quinta-feira, 2 de outubro de 2014

A maldição do Tigre~ Resenha

Hoje terminei o segundo livro da saga da Maldição do Tigre, li ambos em uma semana de tão empolgada que to, queria comprar os outros mas meu dinheiro do mês acabou :´( então só depois que chegar o desse mês para eu comprar os outros dois >3> enquanto não posso, vim aqui encher vocês com uma pseudo resenha o/ 





A uns anos atrás, quando lançou o primeiro livro eu fiquei muito tentada em compra-lo por conta que se passava na Índia, não me interessava muito a historia :v apenas que era Índia (INDIAAAAA/taparei ), mas acabei adiando, adiando, adiando, até que no meu aniversario o livro que eu queria (Ender's Game) estava em falta em duas livrarias (em uma, eles tinham vendido o ultimo exemplar fazia meia hora E-E) acabei pedindo para me darem A Maldição do Tigre. Até por que tinha acabado de ler a resenha da Danielle (letras e cores), e já tinha lido outras falando que o livro não era lá muito legal, e quis tirar com meus próprios olhos as conclusões~

Bom, não preciso nem falar que gostei do livro, tanto que estou triste por não poder ler o resto ainda.
A historia é bem fluida e não tem tanta enrolação, e também não é muito descritivo (dois pontos que considero num livro quando vou compra-lo), além das misturas de crenças diferentes~ Fiquei triste de inicio por terem citado Ranthambore Park, falando que ela ia pra lá, mas ela foi pro SUL T-T (explicando rapidamente > fui pra Índia a uns tempos atrás, mas apenas viajei pela parte norte dela, e acabo gostando de ler livros sobre para poder relembrar os locais que fui, por isso meu interesse inicial em ler o livro) anyways, no segundo eles acabam indo pro norte, mas é fora da Índia ¬A¬, vamos ver se os outros dois eles vão em algum local conhecido, hehe.

Resumo do primeiro livro:
''Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor? Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem''

Como nem tudo são flores, vamos a alguns pontos que foram ou não legais(na minha opinião):

-O fato da personagem principal colocar toda a sua insegurança de amar em sua aparência:
Kellsey é uma garota que em nenhum momento eu imaginei ela feia, alias, é a primeira personagem que eu consigo imaginar suas feições, normalmente sou péssima pra isso (principalmente para personagens masculinos), quando ela começa a perceber que de fato está apaixonada pelo Ren ela começa a tentar retardar esse sentimento, na verdade eu acho até bem normal a reação, normalmente as garotas em livros de romance caem quase de cabeça no romance e ficam ''bravas'' por charme, ela ficava ''brava'' por conta de duvidas, coisa que é bem natural quando se está aceitando o sentimento, mas, ao invés dela focar os motivos pelo fato dos pais terem morrido e ter medo de amar e perder novamente a pessoa querida(que alias, é um motivo bem justificável) a autora insiste em por a personagem falando que todos os problemas derivam do fato dela ser ''feia'' (autora estragando seus personagens, tsc :v) sorte que isso só acontece em 3 momentos no livro, então da pra relevar~

-A autora tem perda de memoria recente:
É isso mesmo que você leu, não sei se era algum problema, ou ela queria enfatizar, mas tem varias cenas onde uma personagem diz > precisam fazer isso, isso e aquilo, dai a Kells chega no Sr. Kadam e fala o que a personagem falou, dai no próximo capitulo ele chega e diz > descobri o que vocês devem fazer! e repete a mesma coisa falada no capitulo anterior ._. como se o que a personagem falou tivesse entrado numa orelha e saído em outra E-E e isso se repete no livro inteiro, o que me irritou muito (além dela esquecer algumas coisas importantes, e citar toda hora sobre a Kells lavar a mão apos passa-la no Ren como Tigre, tipo....eu me sentia como se fosse um Tigre nojento sempre que ela escrevia que Kells iria lavar a mão ._. [lavar as mãos antes de comer é algo higiênico, mas você ta passando a mão no seu namorado e quando para você levanta pra lavar a mão, bem mal educado e.e).

-Ren e Kishan são bem humanos(tanto no quesito beleza, quanto personalidade):
Nada daquela coisa de homem perfeito e ideal pregado por alguns livros (apesar que ultimamente isso tem mudado), Ren se torna no desenvolver da historia um homem bem normal (assemelhando alguns aspectos ao meu namorado), alias, a descrição deles não foi lá muito interessante, ta sendo difícil pra mim até agora imaginar um indiano, misturado com oriental, e de olhos azuis, são características beeeeem distintas, o olho azul na verdade é o de menos, mas o oriental não entra D: , e a beleza indiana é bem diferente, então espero que eles não adaptem para filme colocando um ocidental qualquer, quero indiano U-U!(se forem adaptar) . Kishan que aparece no primeiro livro como ''o sedutor provocante'', muda bastante no segundo livro, mas não perde o poder de sua personalidade, muito mais alegre que Ren, que é bastante serio, chegando em alguns momentos a achar ele chato (a kells fica chata só quando se pergunta do seu amor por ren, então vamos concordar que eles combinam em chateza),

outros pontos que eu vou citar, e que tem muito a ver em como eu vi são:

-O Sr. Kadam é um amor, mas eu ainda não confio nele, apesar de saber que ele não fará nada :(
- O segundo livro tem uma reviravolta grande.
-Kells ganha muitos pontos comigo no segundo livro, quando está aprendendo a manusear certas coisas, e no final também.
- As ultimas palavras do segundo livro foram brochantes D: principalmente por ser o final mais clichê e bobo que existe para dar continuidade.
-Achei as emoções dos personagens bem naturais, nada muito Disney e nada muito Trágico.
-As capas são brilhantes *o* /gay
-As outras capas perdem um pouco do encanto das duas primeiras D:

Eu sou péssima nessas coisas de resenha :v já perceberam, por isso sempre será uma pseudo resenha xD

Espero que tenham gostado \o\ yeeeh

Outra pergunta que quero fazer pra você que chegou até o final: você está tendo problemas ao entrar no meu Blog? ._. como mensagens de ''virus'' e tals?

Esse final de semana tem Meeting \o\ yeeeeh.








6 comentários:

  1. Oii! *-* Olha, ela me citou no texto! *-* /morre Ok, parei.

    Awnn fico muito contente que tenha gostado mais do livro do que eu! aisuhiasuhasiuhsa Eu realmente não consegui me entender com a Kelsey... u_u' Mas em contra-partida, adoro os meninos. O Ren é um perfeito cavalheiro, e o Kishan é tudo de bom. <3 (sim, sou fangirl do Kishan, me julguem -q). Também gosto muito do Sr. Kadam!<3 hehehe E as capas são lindas mesmo! <3

    Linda resenha, Janna! Um beijão!

    ResponderExcluir
  2. Ei ^~^
    Eu já li toda a saga, inclusive A Promessa do Tigre, lançado recentemente. Eu acho que a Kelsey é cheia de mimimi, mas isso é ofuscado pelo resto do contexto. Você ainda vai se surpreender com as reviravoltas da história nos próximos livros! Eu sou uma apaixonada pela série, mas é legal ver como as pessoas tem reações diferentes à história.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ohh *-* terminei de ler o terceiro e percebi bastante o mimimi x.x além de que uma amiga comentou sobre o fato dela falar muito ''obrigado'' e ela fala mesmo :T chega a irritar (se vc prestar atenção)

      beijo~

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...